Paisagismo: segurança e bem-estar

Para Geórgia Botelho, os espaços de uso coletivo devem ser atrativos e favorecer a conectividade entre os moradores   Para Geórgia Botelho, os espaços de uso coletivo devem ser atrativos e favorecer a conectividade entre os moradores

Projetos paisagísticos valorizam o patrimônio e colaboram com a segurança do local

O paisagismo tem cumprido um papel importante nas zonas urbanas ao resgatar o convívio com a natureza e melhorar a qualidade de vida das pessoas. Além do bem-estar e da estética, um local com plantas e arborizado também cumpre uma função ambiental e, principalmente, transmite segurança. “Itens como iluminação e escolha de espécies apropriadas a partir do projeto paisagístico valorizam o patrimônio e colaboram com a segurança do local”, explica a paisagista Geórgia Botelho.

Segundo ela, para projetar um jardim que ajude a criar um ambiente seguro, é preciso avaliar todos os aspectos que norteiam o imóvel como muros, estruturas, equipamentos. “É preciso um planejamento prévio”, acrescenta, ao destacar alguns pontos que devem ser levados em consideração: árvores, arbustos e palmeiras próximos dos limites da propriedade que possam permitir o acesso de invasores; vegetação perto de câmeras de segurança e alarmes; iluminação inadequada com excesso em áreas de grande circulação e ausência em áreas de pouco fluxo de pessoas.

Além da segurança material, Geórgia cita também a importância da segurança psicológica - que envolve o sentimento, atitudes e anseios dos frequentadores do local - no projeto paisagístico. “Este é um ponto de maior fragilidade entre os habitantes de locais urbanos. As doenças modernas, como ansiedades, estresse, depressões, síndromes, obesidades, anorexias, dependência química têm ligação direta com o ambiente em que se habita e frequenta”, diz, advertindo:

“A vida em condomínios requer atenção especial. Os espaços de uso coletivo devem estar cada vez mais convidativos, resgatando as conversas e a conectividade entre as pessoas. Muitos espaços sem uso ou antigos podem ser revitalizados atraindo o interesse dos moradores em usufruir do ambiente, sair do seu apartamento e espairecer a mente nos jardins do residencial. Sentir-se seguro e feliz é uma maneira de inibir potenciais atos de violência, uma vez que pessoas felizes são firmes, criativas e não se permitem abalar com sentimentos negativos ou medos”, aponta.

Parceria é fundamental

De acordo com o especialista na área, engenheiro André de Pauli, a prevenção do delito através do projeto ambiental está, inclusive, respaldada no Crime Prevention Through Environmental Design – CPTED, sigla em inglês para o conceito que propõe a redução da incidência de atividades criminosas e a sensação de medo através do ambiente construído. O trabalho se baseia em cinco princípios básicos que devem ser seguidos na hora de projetar um espaço seguro: vigilância natural; reforço territorial; controle natural de acessos; manutenção e participação comunitária.

“Olhar e ser olhado é um dos pilares do CPTED, no qual se destaca a condição da vigilância natural dos que vivem neste espaço”, explica.

No entanto, o engenheiro destaca a importância do planejamento durante o projeto da obra. Segundo ele, deve-se promover uma parceria entre o paisagista/arquiteto e o projetista do sistema de segurança condominial para evitar, principalmente, desperdício de recursos. “Muitas vezes, é necessário mexer na vegetação para instalar, por exemplo, as câmeras de videomonitoramento”, diz.

A associação do paisagismo com iluminação também são fortes elementos de proteção, ressalta o engenheiro. “Locais que produzem volumes muito escuros podem causar insegurança ou facilidade ao crime. Portanto, tudo que é planejado e com cooperação de especialistas resulta em sucesso”.

SAIBA MAIS

  • Árvores de grande porte devem estar a cinco metros de distância dos muros
  • Na hora de posicionar câmeras de segurança, verifique os pontos cegos e mantenha a vegetação podada
  • A iluminação do perímetro e áreas de pouco uso são essenciais para manutenção da segurança
  • Evite áreas ociosas e sem manutenção, áreas em desuso são propícias a invasões
  • Ambientes vegetados diminuem os ruídos, os gases nocivos e o calor do ambiente
  • O paisagismo transforma os ambientes promovendo a qualidade de vida e a conectividade entre os moradores;
  • Os espaços de uso coletivo devem ser convidativos
  • Lugares agradáveis e bem cuidados são pacíficos e aumentam o sentimento de segurança
  • Produzir alimentos no jardim é uma tendência mundial, cultive!

Fonte: Geórgia Botelho

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Descreva como é a gestão no seu condomínio

Auto Gestão (Não tem auxilio de administradora/contabilidade) - 16.1%
Auto Gestão Assistida (Contrata serviços terceirizados de contabilidade) - 17%
Gestão com empresa administradora - 32.1%
Síndico Profissional (com administradora) - 27.7%
Síndico Profissional (sem administradora) - 5.4%
SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2019-08-20 14:38:54' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2019-08-20 14:38:54' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora