Balneário Camboriú ganha rede de gás natural

Balneário Camboriú ganha rede de gás natural

SCGÁS começa a distribuição em condomínios em agosto deste ano

Depois da implantação de redes de Gás Natural Canalizado em seis cidades do estado, a SCGÁS (Companhia de Gás de Santa Catarina) traz uma inovação para o mercado. No ano passado, a Companhia colocou em prática uma nova forma de distribuição de gás para condomínios e comércio em geral. Trata-se do sistema instalado nas calçadas em vez do tradicional modelo praticado nas ruas (pistas de rolamento). “O processo é mais simples, mais rápido e tem menos interferência na mobilidade urbana durante a obra, além de trazer maior segurança”, explica André Zapelini, gerente de Mercado Urbano e Veicular.

Para tanto, em setembro de 2017, foi instalado um Projeto Piloto em Balneário Camboriú que envolveu uma quadra entre as ruas 2850 e 2870. As obras terminaram em novembro e, a partir de agosto deste ano, quatro condomínios serão beneficiados. Como prática da empresa, a ligação do condomínio será gratuita. “O diferencial promocional, desta vez, será a conversão gratuita dos quatro primeiros condomínios que aderiram ao gás natural do Projeto Piloto”, diz Adriana da Silva Ramos, analista de Mercado.

Sc Gas Celso PeixotoA estação para receber o gás canalizado é pequena, ao contrário dos espaços utilizados para abrigar os cilindros de GLP (Crédito na foto: SCGÁS| Celso Peixoto)

Segundo André, a aceitação dos moradores foi muito boa e serviu como aprendizado para a Companhia. Desse modo, a SCGÁS – que já tem rede na Terceira Avenida e Avenida dos Estados – vai ampliar as obras em Balneário Camboriú no próximo mês de setembro. “Vamos começar a implantar a rede na Barra Sul, a partir da Terceira Avenida. Ao todo, serão mais de quatro mil metros de rede de gás natural no local”, destaca André, lembrando que os condomínios em construção terão acesso à rede a partir do segundo semestre de 2019. Já para os prédios antigos, a conversão interna de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) para o gás natural canalizado fica a cargo do condomínio.

Quanto ao sistema, será de maneira mista, ou seja, tanto na calçada como na rua. “Em locais de tráfego intenso, a implantação será realizada na calçada”, adianta Adriana Ramos.

Mais economia
Síndico do Condomínio Brava Beach Reserva Aroeira, Mário Cândido Júnior só tem elogios à utilização do gás natural residencial. Há três anos em uso no prédio – já instalado durante a construção – o gás só trouxe vantagens para os moradores. Ele cita, como exemplo, o preço – em torno de 60% mais em conta do que o GLP, além de outros benefícios. Por ser mais leve que o ar, ele se dissipa facilmente na atmosfera quando existe vazamento. “O GLP, mais pesado, fica acumulado no ambiente e aumenta o risco de explosões”, aponta o síndico.

Para ele, a questão ambiental, de segurança e de espaço físico também colaboram na hora de decidir pela fonte alternativa de energia. “A estação para receber o gás canalizado é de pequeno tamanho, ao contrário dos ambientes utilizados para abrigar os cilindros de GLP. Também se deve prever o espaço de estacionamento que o caminhão deverá ocupar para deixar os botijões. Sem falar no risco de incêndio”, completa Mário.

Localizado na Praia Brava, em Itajaí, o condomínio possui três torres, de 13 andares cada, com 152 unidades. Hoje, residem 160 moradores fixos e 30 que ocupam os apartamentos em finais de semana.

Vantagens de adesão ao gás natural comparado ao GLP:

• O valor a ser pago pelo consumo é muito competitivo

• A tarifa do gás natural é igual em todo o estado de Santa Catarina para todos os condomínios, pois é regulado por órgão fiscalizador (ARESC) pelo fato de a SCGÁS ser uma concessionária estadual

• O valor pago é totalmente referente ao gás já consumido, como é feito com a água e a energia elétrica, não havendo obrigação de pagar antecipado pelo GLP devido à necessidade de estocá-lo em botijões

• O gás natural é fornecido através de tubulação apropriada, como a água, e, portanto, abre-se a válvula e o gás já se encontra disponível para o condomínio. Sendo assim, elimina-se também a obrigatoriedade de administrar o agendamento, recebimento e entrega do gás através de caminhões e enchimento dos botijões. Além disso, o caminhão do GLP parado em frente ao condomínio dificulta a passagem de veículos e pedestres pela rua. 

Fonte: SCGÁS

  • Gostou do conteúdo? Indique a um amigo!




  • A-
  • A+
Enquete

Descreva como é a gestão no seu condomínio

SELECT i.*, CASE WHEN i.modified = 0 THEN i.created ELSE i.modified END as lastChanged, c.name AS categoryname,c.id AS categoryid, c.alias AS categoryalias, c.params AS categoryparams, u.userName AS nomeColunista , u.image AS imgColunista , u.userID AS idColunista FROM #__k2_items as i RIGHT JOIN #__k2_categories c ON c.id = i.catid LEFT JOIN #__k2_users u ON u.userID = i.created_by WHERE i.published = 1 AND i.access IN(1,1,5) AND i.trash = 0 AND c.published = 1 AND c.trash = 0 AND ( i.publish_up = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_up <= '2018-12-12 20:38:26' ) AND ( i.publish_down = '0000-00-00 00:00:00' OR i.publish_down >= '2018-12-12 20:38:26' ) AND i.catid=17 AND i.catid IN(17) OR i.id IN (SELECT itemID FROM #__k2_additional_categories WHERE catid IN(17 ) )  ORDER BY i.id DESC LIMIT 0 , 1
Acesse sua Administradora